Ressources

NSWP collects documents and other materials about sex work and makes them publicly available on our website. The resources go back to 1992 and contain documents and photographs about the development of the sex worker rights movement, policy position papers from sex worker organisations around the world, academic papers about health, labour, legal frameworks, and migration, and NSWP briefing papers and publications, including Making Sex Work Safe and the NSWP peer-reviewed journal Research for Sex Work.

We focus on providing resources that support the core values of NSWP but we also include and critique some resources that do not promote our perspective.

Resources are organised by theme, region, year, language and resource type, so that they can be easily browsed. The search feature can be used to find resources on specific issues by entering in key words or authors’ names.

Note that resources that are available in French, Spanish, Chinese and Russian are on the language specific sections of this website.

NSWP is developing Research for Sex Work as a platform for building a broader collaboration with academia, initially through an email listserv to which members will be asked to nominate academics and community researchers.

Résultats 71 à 77 parmi 77

Résultats

You can downlaod this 3 page resource above. This resource is in Portuguese.

As mulheres profissionais do sexo (mps), usualmente denominadas como prostitutas, têm ocupado um lugar marginal e de destaque ao longo da história da humanidade (Roberts, 1998). Na história da prostituição, o que se vê é um ininterrupto esforço, bem sucedido, de controle e ao mesmo tempo exploração da prostituição, ora por parte do Estado, ora por parte da Igreja, ou ambos (Roberts, 1998). Ao colocá-las à margem e, sempre que possível, segregar as mps através de confinamento em casas, a intenção expressa pelos que assim agiam, era de colaborar para a proteção da família. Até recentemente, a maior parte dos programas de intervenção em saúde tratou as profissionais do sexo como potenciais vetores de doenças, especialmente da Aids, com ameaça à saúde dos homens e à segurança da família (MUSA, 2000). Este enfoque foi se deslocando e, atualmente, pelo menos em alguns programas, ele se volta para os riscos à que estão expostas essas mulheres, entre outros, os ocasionados por aqueles clientes que recusam o uso da camisinha, muitas vezes por meio de atitudes violentas.

Em 1998, no Departamento de Metodologia de Ensino da Universidade Federal de São
Carlos, um projeto com o título genérico de “Prevenção e Saúde” retomava um trabalho
realizado em 1991 junto à profissionais do sexo de uma casa noturna de São Carlos.
Comemoramos, neste ano de 2003, 5 anos de atividades. Como coordenadora do projeto e do
grupo, retomo aqui, de forma bastante resumida, a história desse grupo, os resultados
alcançados e os desafios que a ele se colocam.

You can download this 2 page PDF resource above. This resource is in Portuguese.

You can download this 10 page PDF resource above. This resource is in French

Mentre si continuano a diffondere immagini vittimizzanti delle migranti che lavorano in Europa nell’industria del sesso, tante donne partono per propria scelta e trovano nella prostituzione e nelle altre offerte dell’industria del sesso opportunità di emancipazione o altre mete difficilmente raggiungibili in patria. *Ricerche in un luogo marginato: la geografia dell’esclusione *Le letture sui viaggi *Sradicate o mal situate? Questione di volontà e di ‘opzione’ *Il piacere dei margini *Construzioni sociali del ‘luogo’ delle prostitute *Gli ambienti come luoghi di lavoro *...

Cette note d'orientation a été élaboré pour fournir les coparrainants et le Secrétariat